sábado, 24 de agosto de 2013

@ tomem o meu líquido!!!

@ tomem o meu líquido de amor!!! O líquido dos poemas saguíneos! Das heranças artíticas pré-históriCAS QUE SE PERDERAM no Marajó e em Belém do meu Pará!
Pará das minhas maravilhas, da infancia querida da amazônia e do mundo!
Tome do meu líquido mais quente e gostoso que arde! Que ferve no tucupí da tarde!
@ tomem do meu líquido ardor da sedução! Provem! Provem! Provem! E povoem a terra!

Artista Flávia Catarina LCF 24/08/2013